Dois Suíços descobrem e demonstram como capturam digitação a 20 metros de distância

Publicado: maio 6, 2009 em noticias
Tags:,

Uma dupla de estudantes de Doutorado no laboratório de segurança e criptografia(LASEC) do instituto politécnico Federal de lausanne, que são: Martin Vuagnoux e Sylvain Pasini e cientistas anunciam ter descoberto um modulo para capturar o que está sendo digitado em computadores na distancia de 20 metros. Analisam emanações eletromagnéticas de teclados com fio conectados em outros computadores. A dupla Publicou um vídeo via web demonstrando como capturam o que está sendo digitado.

digitaOs suíços desenvolveram 4 tipos de captura. Segundo ele, os ataques foram testados em 11 teclados, com datas de fabricaçao de 2001 a 2008, tendo conectores PS/2, USB ou embutidos em notebooks.
Demonstração do ataque de Markus Kuhn na CeBIT 2006. O monitor direito, que teve a imagem capturada, encontrava-se a 25 metros da antena que serviu a imagem para a tela na esquerda.
A captura de emanações eletromagnéticas é conhecida como TEMPEST — o codinome para estudos de ataques deste gênero nas agências de inteligência norte-americanas e que acabou sendo usado como termo para defini-los. O primeiro artigo público descrevendo um processo destes foi escrito em 1985 por Wim van Eck e explica como captar a imagem de monitores CRT por meio das emanações.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s